Filipe Filipe Saraiva nasceu em França em 1972 e reside em Portugal desde 1977.

Entre 1988 e 1991, frequentou o curso de Arte e Design na Escola Secundária Domingos Sequeira, em Leiria.

Iniciou a licenciatura em Arquitetura na Faculdade de Arquitetura da Universidade do Porto (FAUP) entre 1991 e 1996 que foi concluída na Faculdade de Arquitectura da Universidade Técnica de Lisboa (FAUTL), em 1998. Desde 1999, é membro efetivo da Ordem dos Arquitetos Portugueses (OAP).

Entre 1990 e 2001, colaborou com diversos ateliers de arquitetura em simultâneo com a atividade liberal, onde desenvolveu alguns dos seus projetos.

Em 2001, cria o seu próprio atelier, a “Filipe Saraiva -Arquitectos” onde coordena uma equipa multidisciplinar, que conta com a colaboração de vários arquitetos.

Dos vários trabalhos por si executados, a nível nacional e internacional, destacam-se: o primeiro prémio no concurso nacional de desenho com o tema “Europa Sem Fronteiras”, no ano de 1990; o primeiro lugar no concurso nacional de design, vertente estrutural, com o tema “Lipton – Ao serviço do Design”, em colaboração com o escultor Miguel Rondon em 1998; conceção espacial do Festival Samsung na Gare marítima de Alcântara em 2001; Igreja de S. Sebastião (Ourém, 2003); Edifício Miltrade (Leiria, 2005), (publicado na revista Arquitectura Ibérica #33); Casa Eficiente by National Geographic Chanel/ EDP (Lisboa, 1ª edição em 2008 e 2ª edição em 2010); Finalista do concurso internacional promovido pela Trienal de Arquitetura de Lisboa em 2010, com o tema “A house in Luanda: Pátio and Pavillion”; Primeiro lugar no concurso internacional para o projeto da Escola de Hotelaria de Turismo de Fátima (2014 a 2016); Primeiro lugar no concurso de ideias para a “Central Multiusos de Coruche” em 2018; Prémio International Architecture Awards na categoria de Private Homes com o projeto House in Melroeira com publicação na “New International Architecture, Global Design + Urbanism XVIII” em 2018.